fbpx

A Edições Hugo de São Vítor começou sua jornada editorial com o lançamento dos livros da Schola Classica – uma iniciativa educacional de amplo escopo do Instituto Hugo de São Vítor cujo material é de qualidade excelente. Paralelamente, lançou sua primeira publicação sobre Artes Liberais: o “Trivium Augustinianum”, um livro até então fora de catálogo no Brasil.

Com a expertise adquirida nesses projetos e com a bagagem profissional das pessoas que foram se juntando ao projeto, foi ampliando sua atuação no mercado, tendo como primeiro grande empreendimento uma parceira com a Sociedade Chesterton Brasil para a edição e a publicação de grande parte da obra de G. K. Chesterton.

Outro projeto de monta foram dois livros do Pe. Leonel Franca, um sobre a Ratio Studiorum dos jesuítas, e outro sobre o tópico da formação da personalidade, que é uma coleção de artigos e ensaios do grande autor brasileiro. Este projeto veio na esteira de uma campanha do Instituto Hugo de São Vítor para levantar interesse na obra pedagógica dos jesuítas, cujo valor é imenso, bem como o esquecimento no qual caiu por aqui.

Além desses, lançou diversas projetos avulsos de livros de interesse e que não estavam à disposição do público.

Sua missão principal é prestar auxílio na formação cultural dos brasileiros. Por não ter fins lucrativos, a prioridade é dada a obras importantes para a educação e formação cultural cujo acesso no Brasil seja dificultoso. Com a experiência adquirida nestes poucos anos de atividades, hoje em dia a Edições Hugo de São Vitor já desenvolve todo o ciclo de negócios de um livro, desde o pré-projeto até a publicação e venda.

Seu mais recente e ambicioso projeto é a Coleção 7 Artes Liberais. Trata-se de uma coleção de 12 livros a serem lançados ao longo de 3 anos que almejam ser um guia para os estudos liberais do Trivium e do Quadrivium.

×
×

Carrinho